Conheça as novas regras do Programa Casa Verde e Amarela

Em agosto de 2020 foi lançado pelo governo federal um novo programa habitacional com o intuito de substituir e aprimorar o já conhecido Minha Casa Minha Vida. Esse novo programa foi batizado de Casa Verde e Amarela, e é o principal programa habitacional do país nesse momento, com o intuito de garantir o direito a moradia para a população.

Ou seja, o programa é voltado para ampliar o acesso da população a oportunidade de possuir a sua própria casa, principalmente para as pessoas de renda mais baixa. Entretanto, desde o seu lançamento até o momento presente, o programa precisou passar por alguns aprimoramentos, para que fosse possível alcançar as metas estabelecidas.

Algumas mudanças nas regras acabaram ocorrendo, indo desde a abrangência do programa, até o custo dos juros e outros itens mais. Ficou curioso para saber mais sobre o que mudou no programa Casa Verde Amarela? Quer saber mais sobre isso? Então, siga conosco que nós vamos te explicar tudinho!

Quem tem direito ao programa?

Antes de entrarmos de vez nas novas regras existentes no programa, é importante termos certeza de quem tem direito a usufruir do programa. Afinal, o programa possui um custo, e para que seus recursos sejam melhor gastos, é importante que possuam regras separando quem tem e quem não tem direito a esses benefícios.

As regras que envolvem quem pode ou não ter acesso ao programa continuam praticamente as mesmas desde a sua criação. A regra funciona a partir da divisão das pessoas em 3 grupos distintos, qualquer um que se enquadrar em uma dessas 3 divisões tem direito ao programa, entretanto, cada uma delas possui uma série de regras e benefícios distintos.

O primeiro grupo é aquele onde as famílias precisam possuir renda total bruta abaixo dos R$ 2.000,00 para serem enquadrados. No segundo grupo, a renda total bruta deve estar entre R$ 2001,00 e R$ 4.000,00, e já para o terceiro grupo a renda bruta total não pode ultrapassar o valor de R$ 7.000,00 para ele poder ser incluído no programa.

Quais as novas regras?

Já falamos um pouco sobre quem pode ou não entrar no programa e usar seus benefícios para a aquisição de uma casa. Entretanto, agora precisamos falar um pouco sobre o que mudou no programa, afinal, são essas novas regras que vão interferir diretamente na hora de você realizar o financiamento do seu imóvel.

Unificação das taxas de juros

Um dos pontos mais relevantes, é a chamada unificação das taxas de juros que ocorreu com a mudança de regras. Antes dela, cada um dos 3 grupos que poderiam fazer parte do programa, teriam direito a um valor distinto de cobrança de taxas de juros anuais, com os grupos de renda mais baixa pagando valores menores, enquanto o de renda mais alta pagaria taxas mais elevadas.

Com a mudança, isso deixou de existir, com a todos os grupos de renda tendo acesso aos mesmos juros, mais próximos do valor que antes pertencia ao grupo 1, de 5% ao ano. Entretanto, para aqueles são cotistas do FGTS, os juros se torna mais baixo, chegando ao valor de 4,5%, tornando-o ainda mais acessível para algumas pessoas.

Além disso, outro item que impacta no valor das taxas de juros, é a região onde o financiamento está sendo feito. No caso, os valores antes citados, eram referentes as regiões sul, sudeste, e centro-oeste, entretanto para os moradores das regiões norte e nordeste, esses juros possuem uma redução.

Para essas pessoas, os valores são de 4,75% para os não cotistas do FGTS, e para aqueles que são cotistas, o valor baixa para 4,25% ao ano. Não há dúvida de que esses níveis de juros tornam as coisas muito mais fáceis não é mesmo?

Redução temporária das taxas de juros

Outra mudança de regra que visa diferenciar ainda mais o programa Casa Verde Amarela de um financiamento, tonando-o muito mais prático, diz respeito aos mutuários do grupo 3. Para aqueles de renda entre R$ 4.000,00 e R$ 7.000,00 que já estão pagando os seus financiamentos, há uma redução de juros de 8,16% para 7,66% ao ano, até o final de 2022.

Além disso, esse é o valor para aqueles que não são cotistas do FGTS, mas para quem é a mais de 3 anos, a taxa de juros cai para 7,16% ao ano. Ou seja, é uma grande oportunidade para qualquer que deseja obter a sua tão sonhada casa!

Ampliação do teto do valor do imóvel

Aumentando a abrangência de imoveis que passam a poder ser financiados com o programa Casa Verde e Amarela, o teto do valor do imóvel foi aumentado. Agora, o valor máximo permitido varia de R$ 135.000,00 até os R$ 264.000,00, a depender de algumas condições, por exemplo, a cidade onde está situado o imóvel.

Os reajustes feitos nos valores variaram em 2 grupos, o primeiro é para as cidades que possuem população igual ou maior que 50.000, porém menor que 100.000. Nessas cidades, o teto do valor do financiamento foi aumentado em 15%, enquanto para todas as demais cidades, o aumento foi de 10% sobre o seu antigo teto.

Convenhamos que dá para reduzir bem as despesas, não é mesmo?

Parcerias municipais e estaduais

A aquisição de um imóvel já é bem complexa por si só, com toda a documentação e burocracia envolvida. Além disso, outras questões como a entrada para a aquisição da casa ou do apartamento, muitas vezes também tornam as coisas muito difíceis para aqueles que estão com menos recursos disponíveis.

Buscando resolver esse problema, o programa Casa verde e Amarela lançou uma nova modalidade de financiamento chamada Parcerias. Nela, os estados e municípios participantes garantirão até 20% do valor do imóvel, incluindo até o terreno.

Dessa forma, o valor financiado pela pessoa é reduzido, e o subsídio para a entrada poderá chegar até R$ 47.500,00, ajudando muito na hora de dar a sua entrada.

Enfim, o programa Casa Verde e Amarela veio para aprimorar o já existente minha casa minha vida, entretanto, isso não significa que ele mesmo não possa ser aperfeiçoado. Com essas novas mudanças de regras, a obtenção de sua própria casa se torna muito mais barato, pratico, e real por meio de ajuda com a entrada e a redução dos juros.

Esperamos que tenham gostado do texto, e gostaríamos de convidá-los a compartilhá-lo em suas redes sociais para que mais pessoas conheçam as novas regras!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.