É possível ter uma redução de taxa de juros no financiamento de imóveis?

O financiamento imobiliário permite a realização do sonho de adquirir um imóvel para muita gente. Contudo, com ele, também vêm os juros cobrados pelo dinheiro antecipado. Funciona como em um empréstimo e, na hora de contratar, é necessário pesquisar onde, quando e como conseguir as melhores condições, se possível, com uma redução na taxa de juros.

Diversos fatores influenciam isso, desde a taxa básica de juros — a famosa SELIC — até a escolha do sistema de amortização. Portanto, se você, por exemplo, comprou seu imóvel quando os juros estavam mais altos, saiba que é possível resolver isso e reduzir as taxas do seu financiamento, mesmo em curso.

É sobre isso que falaremos neste post. Aqui, você verá algumas dicas que ajudarão você a conseguir a tão desejada redução da taxa de juros.

Então, continue lendo e descubra o que fazer!

Faça simulações

É natural e bem comum que, na hora de financiar um imóvel, se busque informações no banco onde se tem conta. Afinal, já existe uma relação construída, certo? Por isso, na maioria dos casos, acabamos por fechar negócio por lá mesmo. No entanto, a quantidade de instituições financeiras que oferecem esse serviço é gigantesca e, claro, todas tentam oferecer as melhores condições para ganhar o cliente.

Por isso, o primeiro passo para conseguir a redução da taxa de juros do seu financiamento de imóveis é simular as condições no maior número de instituições possível. Muitas delas oferecem simuladores online. Com os resultados dessas simulações em mãos, se torna possível barganhar com a instituição onde você tem o financiamento ou, até mesmo, optar pela portabilidade de crédito, que já veremos como funciona.

Ofereça uma entrada maior

Quanto maior o valor amortizado, menor será o montante no qual os juros serão aplicados. Portanto, se você ainda vai comprar o seu imóvel e não contratou o financiamento, é interessante economizar para uma entrada maior. Em alguns cenários, por exemplo, quando os juros estão muito baixos, é mais vantajoso usar o seu dinheiro investido em renda fixa para dar a entrada no financiamento de imóveis. Essa também é uma forma de aproveitar o momento certo, como veremos nos próximos tópicos.

Amortize a dívida

Se você já tem um financiamento em curso, é preciso ter atenção ao sistema de amortização escolhido, caso você opte por quitar parcelas antecipadamente. Acontece que, na tabela SAC, você começa com parcelas mais altas, porém, o valor da dívida amortizado é maior e os juros serão aplicados sobre um montante menor nas parcelas seguintes, fazendo com que sejam reduzidas.

Já no caso da tabela Price, mesmo que você quite parcelas antecipadamente, as seguintes continuarão com o mesmo valor e o montante amortizado será menor. Ou seja, ao antecipar parcelas, você pagará primeiro os juros e depois o saldo devedor. Nesse caso, é preciso negociar com a instituição antes de fazer a antecipação.

Conheça as condições do seu contrato

Como você viu no tópico anterior, o modo como o seu contrato de financiamento de imóveis foi negociado e fechado interfere no quanto de juros você paga. Afeta, até mesmo, no momento que você precisa solicitar uma redução na taxa de juros.

Por isso, é fundamental que você conheça a fundo todas as condições estabelecidas no seu contrato. Sem essas informações, fica difícil negociar qualquer tipo de redução. As principais informações que você precisa saber são:

  • taxa de juros nominal;
  • taxa de juros efetiva;
  • sistema de amortização;
  • prazo e valor das prestações;
  • custo efetivo total (CET).

Aproveite o momento

Como citamos no começo deste post, diversos fatores influenciam o financiamento de imóveis e algumas condições são favoráveis à redução da taxa de juros. Isso é o que acontece quando a nossa taxa básica de juros, a Selic, cai.

Em momentos assim, quem tem dinheiro investido em renda fixa passa a ganhar menos e quem decide investir no mercado imobiliário consegue juros de financiamento bem mais baixos. Ainda, quem já tem financiamento de imóveis em andamento ganha uma ótima oportunidade de renegociação com a instituição credora.

Essa redução de taxa de juros, é claro, impacta diretamente no valor das parcelas, o que favorece também a aquisição de imóveis por famílias de rendas inferiores. Já que a aprovação do crédito está condicionada ao percentual de comprometimento da renda familiar.

Faça uma portabilidade

Lembra de quando falamos sobre a portabilidade de financiamento? Chegou a hora de falarmos sobre ela. Se você ainda não sabe do que se trata, saiba que é somente a transferência de um financiamento de uma instituição financeira para outra. Quando isso acontece, a instituição que recebe o financiamento quita o saldo devedor para a instituição da qual o financiamento sai e faz um novo contrato com o cliente, com condições diferentes das anteriores.

Nesse novo contrato é possível negociar taxas de juros mais baixas, mudança no sistema de amortização, redução ou ampliação do prazo etc. Enfim, é um financiamento de imóveis completamente novo.

Contudo, lembre-se: para ter direito a fazer uma portabilidade de financiamento de imóveis, é preciso que você esteja em dia com as parcelas do seu financiamento na instituição atual. Como qualquer outra operação de crédito, ela também está sujeita a aprovação, de acordo com as exigências da instituição para a qual a dívida será transferida.

Como você viu ao longo deste post, o financiamento de imóveis é uma excelente opção, tanto para quem deseja realizar o sonho de ter sua casa própria quanto para quem deseja aproveitar oportunidades de investimento. Em ambos os casos, a redução da taxa de juros é perfeitamente possível e pode ser feita de várias formas.

Agora, que tal ir mais a fundo e descobrir como comprar um imóvel com segurança. Assim, você fica cada vez mais perto do seu imóvel próprio!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.